o que aprendi com a minha transição capilar

quarta-feira, outubro 03, 2018

Faz tempo que desejo falar sobre a minha experiência social na transição, há um ano estou deixando meu cabelo crescer naturalmente, nesse espaço de tempo aprendi muito, sobre mim e sobre os outros.

Minha decisão foi pela liberdade que eu teria dos processos químicos, economia também, pois eu passava um dia inteirinho perdido da minha vida em um salão e claro, porque eu gastava muito. Sem falar que eu estaria escrava da chapinha para sempre, afinal era sempre necessário modelar. Minhas raiz ficava mega oleosa e não era sedosa e macia que seguia o fluxo do vento - risos - durinha mesmo coitada, e as pontas muito ressecadas e sem balanço, sem curvas, eu achava superficial demais.

Claro, as meninas que fizeram a transição e falaram o quanto isso mudou a vida delas, em seus blogs, instagrams, youtube me deram aquela forcinha de vontade, aliás, a maior delas foi a Bruna Vieira,  que acompanho há anos e temos cabelos parecidos, além dela ser maravilhosa, inteligente, doce e mulherão da porra. 

Quando eu lia que era uma mudança de dentro para fora, achava exagero, porque é apenas um cabelo, certo? Errada, linda! Engraçado como pude perceber que algo tão simples mudaria até meu jeito de ser. Eu antes tão difícil de concluir projetos, estou há um ano sem fazer nada neste cabelo.

Não foi fácil esse período!! Uma decisão tão pessoal afeta muita gente ao seu redor. Da família que sempre me viu de cabelo liso, de achar que meu cabelo vai ficar muito armado, entre outras opiniões que na verdade são irrelevantes.

Eu vi um vídeo da Bru e era exatamente o que eu estava/estou passando, às vezes, o processo é difícil mas não é tão ruim, você acostuma a ficar um tempo com rabo de cavalo, a cabeça doer; não ter muito o que fazer, tentar algumas coisas no cabelo que podem não funcionar, a espera é lenta. Mas pior que isso são as pessoas que condicionam o padrão delas à você, me fizeram comentários do tipo: parece uma velha; não vai combinar com você; não faz o seu estilo; tá muito sem graça com esse cabelo; por que tu vai deixar cachear? Cabelo cacheado não combina com seu trabalho; vish tá horroroso seu cabelo. São comentários que parecem bobos, apenas opiniões, mas que machucam, sabe! 

Em contrapartida, outras pessoas disseram, as que têm cabelos cacheados, claro: CONTINUA! Você não vai se arrepender; Continua, você vai ver como é ser livre pra brincar com seu cabelo; NÃO DESISTA, a espera vale à pena; Não desista, é uma sensação maravilhosa!!!

Eu não me apeguei às críticas que diminuíram meu objetivo e aprendi muito com isso. Aprendi que se o resto das pessoas, até aquelas que eu amo, não apoiam algo tão simples e que EU QUERO, eu tenho que me impor e não ser levada pelos desejos estéticos delas, porque elas acham bonito isso ou aquilo em mim, SOU EU QUEM DECIDO.

Tomar essa decisão, por mim, foi o maior ato de protagonismo da minha vida, e sou muito feliz pelo que esse cabelinho que já amo tanto, apesar de ainda não estar como quero, ter me ensinado. Já amo demais as curvinhas que nasceram, cuido delas como plantinhas em crescimento. E quando chegar aonde quero, provavelmente no meio do ano que vem ou mais, vou dar meu grito de liberdade, proclamarei a minha independência. E se críticos vierem, apenas sorrirei e direi que sou feliz assim!

sublinhando

Com Amor

You Might Also Like

8 comentários

  1. Eu amei esse texto. Estou na transicão fará 3 anos em janeiro. Usei tranças por um ano e meio, durante aquela fase que o cabelo n ta nem curto demais p arrumar nem grande demais p prender ou soltar, e amava, até tenho vontade de voltar com elas, mas estragam tanto que deixei p lá :(
    é uma liberdade imensa msm, de vez em qnd dá uma tristezinha nos bad hair day, mas todo mundo tem isso né? n tem nada melhor que poder tomar banho de piscina com as amigas sem se preocupar, tomar banho de chuva, suar, correr, se desgrenhar e ta tudo bem rs
    é como você disse, um ato de protagonista da própria vida, e a gente não pode se deixar levar pela opinião do outro.

    Com carinho, Beca; Café de Beira de Estrada

    ResponderExcluir
  2. eu acho que passar pela transição deve ser uma coisa super complicada no começo, onde sua imagem muda, mas sem ter grandes resultados... acho que é preciso muita força nesse inicio. mas, pra compensar, vejo que quem passa por ela acaba ficando muito mais forte. as amigas que fizeram transição capilar hoje em dias se mostram muito mais seguras de si, poderosas, além de maravilhosas demais. e acho isso muito muito muito incrível <3

    ResponderExcluir
  3. Acho MUITO legal essa fase de parar de usar químicos e/ou parar de forçar o cabelo a ser o que ele não é. Com certeza só traz benefícios!

    Só acho que os salões vão sofrer com a falta de clientes haha

    ResponderExcluir
  4. aaa que post mais encorajador, Yas <3 Fui assistir a esse vídeo da bruna e é um hino como ela explica que deixar seu cabelo natural significa mudar ele às vezes, também. E não que a gente "abandonou o movimento".
    Eu não imagino como foi difícil isso pra você. Porque muitas meninas desistem da transição no meio, então deve ser barra mesmo. Parabéns por você conseguir e estar nessa fase <3 acho que é uma atitude muito de autoaceitação e cairnho consigo, né? O sentimento deve ser incrível.
    Ahh, meu, é isso aí: NINGUÉM paga nossos boletos, POUCOS são os que ficam conosco num momento muito difícil, como depressão ou ansiedade, aí vem dar pitaco no nosso cabelo/vida e dizer que tá preocupado. Preocupado o caramba, a própria pessoa não aceita belezas fora do padrão.
    Arrasou, viu? :) Vamo tacar o foda-se, porque no final a vida é nossa.
    Beijo, Yas <3

    ResponderExcluir
  5. Obrigada por compartilhar sua experiência com a gente.
    Deixei de usar progressiva no meu cabelo há um ano e meio e ainda estou naquele processo de aceitação. Mas posso dizer que foi uma das melhores coisas que eu fiz, pois meu cabelo ficou oleoso rs e agora me livrei desse problema <3


    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  6. Que texto mais inspirador esse! Eu não tenho o cabelo cacheado (na verdade é um ondulado indefinido haha), mas adoro acompanhar o processo de quem passa por transição capilar e ver o quanto o fato de se aceitar como é, a começar pelo cabelo, muda a vida e a perspectiva das mulheres. Muita força aí e não se deixe desanimar por comentários negativos <3

    itskimby.com

    ResponderExcluir
  7. Muitas e MUITAS palmas para esse post Yasnaya! Não fique desencorajada com as críticas, só você sabe o que é melhor para você no final das contas. Apoio demais a transição, uma maravilha se sentir feliz com a gente mesmo!!! <3

    ResponderExcluir
  8. Excelente Artigo !! Eu estou adorando visitar blog, sempre tem conteúdo de muita qualidade .... São muitos legais, e interessante ....

    Parabéns !!!!

    Posso compartilhar este artigo no meu Facebook ?

    Meu Blog: Apostando na Loteria

    ResponderExcluir